Marcha

Marcha de Indignação e Protesto
Marcha de Indignação e Protesto

Por Abril Contra os Roubos nas Pensões

O protesto e a luta dos reformados vão conquistando mais adesão, por parte dos reformados e das suas organizações, em vários distritos do nosso País, numa clara manifestação de que foi justa a decisão da Direcção da Confederação MURPI, ao propor uma Acção Nacional (descentralizada) de Luta dos Reformados, Aposentados e Pensionistas para o dia 12 de Abril.

As recentes declarações e decisões, quer do Governo, quer do Presidente da República (promulgação do agravamento da Contribuição Extraordinária de Solidariedade), confirmam a necessidade de organizar formas de protesto que expressem a indignação e o repúdio contra as medidas anunciadas e promulgadas.

O Governo insiste em prosseguir a ofensiva contra os direitos sociais dos trabalhadores e reformados, contribuindo deste modo para o empobrecimento de muitas camadas sociais da população, semeando o medo, a desesperança e a pobreza, ao mesmo tempo que se assiste à revelação de escândalos que promovem o aumento dos lucros dos grandes grupos financeiros e se premeia a fuga de capitais para paraísos fiscais.

O Governo, numa propaganda enganosa, procura fazer passar a ideia que valem a pena os brutais sacrifícios por que passam milhares de portugueses, fazendo crer que Portugal está a sair da crise, quando, na realidade, agravam-se o défice e a dívida e se anuncia mais austeridade com o corte de milhões de euros nos serviços públicos, responsáveis pela garantia de assegurarem o cumprimento das funções sociais do Estado.

Por todas estas razões, afirmamos que é necessária a unidade de todos os reformados na luta promovida pela Direcção da Confederação MURPI, cujas acções decorrerão, no dia 12 de Abril, nas cidades de Guimarães, Porto, Coimbra, Covilhã, Faro e em Lisboa, para onde confluirão os reformados dos distritos do Alentejo, Santarém, Setúbal e Lisboa, numa MARCHA DE INDIGNAÇÃO E PROTESTO, que sairá da Praça do Município, percorrendo as Ruas do Comércio e do Ouro até ao Rossio, onde decorrerão as intervenções finais.

Vamos dar mais força à luta dos Reformados, Aposentados e Pensionistas!

Vamos exigir respeito e dignidade pelos nossos direitos, conquistados em Abril com muitas lutas!

Vamos exigir que o MURPI seja reconhecido como PARCEIRO SOCIAL!


Os comentários estão fechados.