INICIATIVAS PÚBLICAS – OUTUBRO 2016

flyer_murpi_out2016A Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos MURPI, dando resposta a inúmeros apelos dos nossos associados, vai promover as seguintes iniciativas públicas:

  • Lisboa, 22 de outubro pelas 15,00 horas, no Largo Camões
  • Porto, 28 de outubro pelas 15,00 horas, na Praça dos Poveiros
  • Faro, 29 de outubro pelas 15,30 horas, no Mercado Municipal de Faro.

Estas iniciativas públicas vêm na sequência da Campanha Nacional promovida pelo MURPI, a partir de 31 de maio, com o objetivo de exigir um AUMENTO INTERCALAR DAS PENSÕES E REFORMAS, É JUSTO, É NECESSÁRIO. Continue lendo INICIATIVAS PÚBLICAS – OUTUBRO 2016

1 de Outubro de 2016 – Dia Mundial do Idoso

cartaz_murpiRespeitar a dignidade das pessoas idosas
Aumentar as pensões
Melhorar as condições de vida

A Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos saúda as pessoas idosas e reafirma o seu empenhamento na luta em defesa dos seus direitos políticos, sociais, económicos e culturais que lhes garantam uma vida digna e o direito de serem felizes.

Depois de décadas de trabalho e de sacrifícios, contribuindo para o enriquecimento do país, é justo que sejam asseguradas às pessoas idosas melhores pensões e condições de vida que concretizem o seu direito a viver com tranquilidade e dignidade o tempo presente e futuro.

Continue lendo 1 de Outubro de 2016 – Dia Mundial do Idoso

Defender a Constituição, lutar por pensões dignas

Cartaz-21PiquenicaoNacional21.º PIQUENICÃO NACIONAL

O Piquenicão é a grande Festa do MURPI onde há música, dança, teatro e também o encontro com pessoas vindas dos mais diversos pontos do país.

Valorizamos a cultura e o direito a intervir ativamente na defesa dos nossos direitos.

O aumento intercalar das reformas e pensões em 2016 é uma exigência do MURPI e que é justa e necessária para repor o poder de compra perdido nos últimos anos.

Uma exigência que se associa à defesa dos nossos direitos à saúde, à habitação, à mobilidade, à cultura, ao lazer e o direito à participação política e social.

Estão criadas as condições para exigirmos a reposição do poder de compra, perdido nos últimos quatro anos, e também os nossos direitos à saúde, à habitação, à mobilidade, à cultura e ao lazer.

Lutamos pelos nossos direitos e não aceitamos que os troquem por medidas de caridade.

Queremos ser felizes, viver com dignidade e lutar por um presente e futuro que assegure o bem-estar para nós, para os nossos filhos e netos.

Participa e traz contigo um amigo.
Junta-te a nós e teremos mais força!